• Diair Portes.

Leite: Em família


Atividade leiteira está na família há 31 anos.

A experiência com o leite vem de família. Os pais do Miguel Claudio Gonçalves trabalhavam com o produto e o filho deu continuidade à produção na Colônia Witmarsum, interior de Palmeira. Cooperado desde 2012, ele conta que a mãe gostava mais do trabalho com o leite, mas num momento pensaram em parar com a atividade. “Como minha mãe estava mais a frente da produção, espelhados nela, eu e a Donir, minha esposa, voltamos para o sítio e prosseguimos nesse ramo. Para trabalhar com esse negócio é preciso ter vocação e gostar do que faz”, comenta Miguel.

A alimentação do gado é com silagem de milho, ração e pastagens, que tiveram investimentos na qualidade do azevém. A produção média por dia na propriedade é de 2200 litros, com 74 animais em lactação. A intenção é aumentar o potencial de produção com investimentos em melhoramento genético. Para isso 70 animais, serão acrescentados ao rebanho nos próximos anos. Além do leite, que corresponde a 70% da renda e trabalho da família, também produzem milho para silagem e cultivam soja.

Moradores de uma região onde o clima colabora com a atividade leiteira, as chuvas não interferem na qualidade das pastagens da propriedade. “O leite é um grande negócio. Em minha opinião, o leite desde 1996 é a salvação do campo. Em pequenas áreas o produtor consegue produzir, cuidar do rebanho e ter renda no meio rural”, diz Miguel que está nessa atividade há 31 anos. “Vemos no futuro um mercado aquecido e a demanda aumentar para o leite. Quem investir nisso vai ter bons resultados”, diz Donir.

Quando entrou na cooperativa a produção da família era de 800 litros por dia. A meta é nos próximos dois ou três anos chegar a uma produção de quatro mil litros por dia. A filha do casal Cleuse e o genro Diogo também trabalham na leiteria. Além do trabalho manual cuidam da parte burocrática e querem continuar nesse ramo para que Glória, filha do casal, mantenha a tradição da família.

“Acompanho a cooperativa há anos e vi seu crescimento. Hoje os produtores têm informações e se especializam nas palestras e reuniões e com a assistência técnica a gente aprende muito e desenvolve um trabalho melhor, visando à qualidade do produto”, comenta o produtor.

De acordo com Miguel é preciso realizar investimentos em pastagens adequadas e ter uma programação das atividades, do que fazer e como planejar cada etapa. “Tudo é possível nessa atividade e quem está nessa área não deve desistir e não desanimar nunca, sempre perseverar”, finaliza o cooperado.

Família Gonçalves: Diogo, Glória, Cleuse, Miguel e Donir.

Saiba mais...

Segundo dados divulgados em 11 de outubro pelo IBGE, o Brasil produziu 35,17 bilhões de litros de leite em 2014, 2,7% a mais que em 2013.

Entre as maiores regiões produtoras, a região Sul foi a que mais aumentou a produção, com 3,6% de crescimento. Na sequência a região Sudeste aumentou em 1,2% e a Centro Oeste registrou queda de 0,9%.

Fonte: IBGE.

#BomJesus #Cooperativismo #Leite #Palmeira #ColôniaWitmarsum #AssistênciaTécnica

ENTRE EM CONTATO

Rodovia do Xisto, Br-476,Km-198, s/nº - Olaria

Lapa/PR 83.750-000  Fone: (41) 3622-1515

bomjesus@bj.coop.br

 ©‎ Todos os direitos reservados | Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus - Tradição, Respeito e Constante Evolução