• Diair Portes.

Leite: Sucessão familiar é exemplo da atividade leiteira


Quando tinha sete anos o cooperado Pedro Acir Ruppel ajudava o avô na leiteria. Sua ligação com a atividade leiteira fez o produtor retomar esse trabalho há alguns anos com a família. A filha Michele e o neto Pedro também estão a frente da leiteria. “A família se ajuda e pretende continuar nessa atividade, pois o leite sustenta as despesas da casa e gostamos do trabalho”, comenta Pedro.

Com o sistema de piqueteamento, os Ruppel produzem uma média de 450 litros por dia, com 23 animais em ordenha. Cooperados da Linha Leite da Bom Jesus há dois anos, o que motiva a continuarem nessa atividade é a diversificação de trabalho no campo. “Hoje além do leite produzimos soja e milho e quem está no campo não deve ficar apenas focado em um trabalho. O leite é seguro, faça sol ou chuva, as lavouras nem sempre, pois depende de muitos fatores para termos resultado positivo“, diz o cooperado.

Michele comenta que o trabalho herdado do pai por ela agora também é desenvolvido por seu filho, o Pedro, que vai dar continuidade na propriedade da família em Guaraúna de Tocas, interior de Palmeira. O filho gosta do trabalho com o leite e tem amor no que faz. "Também fazemos tudo ao nosso alcance para termos boa qualidade do leite e sempre melhorarmos, para entregarmos um leite de procedência. Participamos de palestras, reuniões técnicas, tudo para produzirmos com qualidade.”, finaliza Michele.

A atividade leiteira é um exemplo de sucessão familiar no meio rural

O negócio/comércio/atividade de origem familiar pode abranger desde o pequeno comércio da esquina até empresas gigantescas e, certamente, a grande maioria das empresas brasileiras enquadra-se nesta definição, devendo, em algum momento, discutir a questão da sucessão para a continuidade do negócio.

A maior parte das propriedades leiteiras que conhecemos pode ser enquadrada como familiar, pois muitas possuem algum membro da família envolvido na gestão do negócio que começou com os pais ou avós, sejam elas pequenas propriedades, com produções diminutas, ou grandes, com produções diárias de milhares de litros. No caso da família Ruppel o que começou com o Sr Pedro tem continuação com a filha e o neto.

Com o sistema de piqueteamento, os Ruppel produzem uma média de 450 litros por dia, com 23 animais em ordenha.

Saiba mais...

Linha Leite

A família Ruppel é uma das associadas da Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus, que em 2015 atingiu a marca de 24 milhões de litros de leite coletados na região sudeste do Paraná, nos municípios de Palmeira, Lapa, Paulo Frontin, São Mateus do Sul, Rebouças e Mallet, onde os entrepostos desenvolvem o trabalho da Linha Leite.

Se você ficou interessado e quer maiores informações sobre a Linha Leite da Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus, entre em contato com o entreposto mais próximo de sua residência.

Sr Pedro Ruppel e Rudenei Stavaski da Silva, colaborador da Cooperativa Bom Jesus de Palmeira.

#Leite #CoopBomJesus #RegiãoSudesteParanaense #LinhaLeiteBomJesus #AssistênciaTécnica

ENTRE EM CONTATO

Rodovia do Xisto, Br-476,Km-198, s/nº - Olaria

Lapa/PR 83.750-000  Fone: (41) 3622-1515

bomjesus@bj.coop.br

 ©‎ Todos os direitos reservados | Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus - Tradição, Respeito e Constante Evolução