• Felipe Andrade

AGO 2019 II: Para Ricken “crescer 20% ao ano é para poucos”


A Assembleia Geral Ordinária 2019 (AGO) contou com a presença do José Roberto Ricken, Presidente do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná). Em seu discurso enalteceu o trabalho da Bom Jesus e do cooperativismo paranaense na economia estadual.

Ricken agradeceu a participação do Presidente da Bom Jesus, Luiz Roberto Baggio, na Ocepar. “Gostaria de agradecer de uma forma muito especial a participação do Baggio no Sistema Ocepar, pois ele é o diretor da Ocepar aqui da região, é conselheiro do Sescoop e da Fecoopar, e coordenador do ramo agropecuário nacional. Isso que o Baggio fala do ímpeto da Ocepar, na defesa dos interesses das cooperativas cabe ao próprio Baggio que tem feito no dia a dia. Por isso que quando ‘aperta’ na Ocepar, chamo o Baggio pois ele é uma pessoa antenada, um profissional e um grande líder. Obrigado Baggio por isso, de coração, pois faz uma diferença muito grande”, enalteceu Ricken.

O Presidente da Ocepar também comentou sobre o atual momento da Cooperativa Bom Jesus. “Gostaria de afirmar aqui categoricamente, que a Bom Jesus é um destaque! Aquilo que o Baggio comentou na Assembleia, que estamos entre as cinco melhores posições independentemente do tamanho da Cooperativa, eu posso garantir que está entre as primeiras. Nós tivemos um exemplo, para quem esteve no final do ano em nosso evento (leia-se Encontro Estadual de Cooperativistas 2018), nós homenageamos uma pessoa muito querida que é o Sr. Sebalto (Waclawowiski, Diretor da Coagro) qual a Cooperativa que ele citou quando homenageado? A Bom Jesus. Porque? Anotei o que ele disse, pois foi pela organização; capitalização, pois essa decisão de capitalizar, esse dinheiro não é entregue para a Cooperativa, ele é confiado para a Cooperativa um capital seu, isso dá energia, isso dá oxigênio para a Cooperativa não ficar dependendo do mercado financeiro; o modelo de gestão, o Baggio falou várias vezes aqui dos modelos que dão certo e dão errado, os que dão certo são baseados naquilo que tem que ser, por isso a gestão é fundamental, pois se não for bem feita não chegaria a R$ 770 milhões de movimento econômico por ano de uma hora para outra, isso não existe, crescer 20% ao ano é para poucos, a maioria da nossa economia não está crescendo, e se está crescendo é muito pouco”, afirmou Ricken.

Outro assunto ficou por conta da cultura cooperativista na região. “Eu considero também na Bom Jesus a cultura cooperativista, se tem uma cultura só de competição é uma realidade, mas aqui desde o passado com o Sr. Benjamim (Hammerschmidt, ex-presidente da Bom Jesus e do Sistema Ocepar), pois trabalhei bastante tempo com ele na OCB (Organização das Cooperativas do Brasil) e na Ocepar, essa cultura cooperativa, essa cooperação, nós não podemos perder de vista, essa é a nossa diferença. O cooperativismo é respeitado hoje dentro do G7 (grupo de entidades representativas do setor produtivo paranaense), dentro das federações, dentro da economia do Paraná, pois nós sabemos nos organizar e a gente soma. Esse espirito é levado para fora do cooperativismo, isso acrescenta, tem muito valor. Hoje a cooperação é uma virtude das empresas que conseguem fazer isso, tem muita gente tentando, mas não consegue pois não sabe. Então a Bom Jesus é um exemplo de cooperação”, destacou o presidente.

#AGO2019 #transparencia

ENTRE EM CONTATO

Rodovia do Xisto, Br-476,Km-198, s/nº - Olaria

Lapa/PR 83.750-000  Fone: (41) 3622-1515

bomjesus@bj.coop.br

 ©‎ Todos os direitos reservados | Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus - Tradição, Respeito e Constante Evolução