• Assessoria Cooperativa Bom Jesus

BATATA - Orientações nas decisões como suporte para maiores produtividades



A batata (Solanum tuberosum), também conhecida como batata-inglesa apesar de sua origem ser as regiões andinas do Peru e da Bolívia, foi levada para a Europa no século XVI e tornou-se base da alimentação, além de ser um dos vegetais mais utilizados nas Américas do Norte e do Sul, principalmente por grandes redes de fast food. É um dos principais alimentos de origem vegetal cultivados no mundo, sendo apenas menos cultivada que a cana-de-açúcar, o milho, o trigo e o arroz. A batata propriamente dita é um tubérculo, ou seja, um órgão de armazenamento de nutrientes desenvolvido nos rizomas da planta, que por sua vez são caules que crescem abaixo do solo. Estes tubérculos são ricos em amido, contendo além dos carboidratos, uma quantidade razoável de proteínas de alta qualidade, potássio e algumas vitaminas, como vitamina C e pequenas quantidades de vitaminas do complexo B.


Na região sudeste paranaense se destacam as cidades de Contenda, Balsa Nova, Lapa, São Mateus do Sul, entre outras, na qual é uma opção a mais para os produtores. Celso Ronaldo de Paula, técnico agrícola da Cooperativa Bom Jesus de São Mateus do Sul, explicou alguns cuidados com a cultura. Segundo ele, a batata "tem estágios de desenvolvimento da cultura bem determinados, sendo Brotação de 7 à 10 dias, Crescimento vegetativo de 28 à 35 dias, Tuberização de 56 à 70 dias, Enchimento de tubérculos de 84 à 98 dias e Maturação ou senescência de 98 à 112 dias", e no mundo "a batata está entre as 4 espécies mais consumidas, com média de 32,6 kg por habitante/ano", ficando atrás apenas do trigo com média de 66 kg por habitante/ano e o arroz 53,3 kg por habitante/ano.


Dentre alguns fatores de desenvolvimento da cultura na região é o clima. Celso destaca que "fatores agroclimáticos que afetam o desenvolvimento da cultura da batata são de temperatura minima (8° a 10° C), ideal (18° a 22° C), máximo até 30° C. Na nossa região existe a safra das águas, que vai do mês de agosto à dezembro, e a safra das secas, que vai de janeiro à maio". Para Celso, os tratos culturais são importantes "sua realização de forma adequada proporciona a colheita de tubérculos com padrão de qualidade uniforme e sem anomalias fisiológicas; desde a adubação; plantio e tratamento de sulco; adubação de cobertura; amontoa; manejo de pragas; manejo de doenças; manejo de plantas daninhas; e dessecação da parte aérea", destaca o técnico.


Outro ponto de atenção fica por conta das pragas e doenças. Celso enumera algumas pragas pertinentes, como "vaquinha; larva minadora; mosca branca; traça da batata; e pulgão" além das doenças como "requeima; pinta preta; rizoctonia; sarna pulvurolenta; canela preta; sarna comum; e alternárias". Ele destaca que "na Cooperativa Bom Jesus o cooperado tem um vasto e completo portfólio de produtos para o manejo da cultura da batata, durante todo o seu ciclo de cultivo, do preparo do solo até a dessecação para colheita. Contamos com uma assistência técnica de qualidade, com todas as informações necessárias para uma safra de qualidade. Lembrando que a cultura da batata para nossa região é uma excelente opção para melhoria da fertilidade do solo e uma oportunidade de realizar uma segunda safra pós batata, como por exemplo de soja, milho ou feijão", afirma o técnico.

ENTRE EM CONTATO

Rodovia do Xisto, Br-476,Km-198, s/nº - Olaria

Lapa/PR 83.750-000  Fone: (41) 3622-1515

bomjesus@bj.coop.br

 ©‎ Todos os direitos reservados | Cooperativa Agroindustrial Bom Jesus - Tradição, Respeito e Constante Evolução