• Assessoria Cooperativa Bom Jesus

Ramo Agropecuário: O potencial do Agro


Foto: Cooperativa Bom Jesus


Marcado por desafios e aprendizados, o ano de 2020 trouxe a confirmação de que o agronegócio se estabeleceu como uma grande potência para a economia do Brasil. E hoje, mesmo com muitos questionamentos pela frente, a certeza é uma só: estar atento às tendências do ramo em 2021 é fundamental.


Nesse cenário de crise, onde o agro demonstrou sua capacidade de produzir e abastecer a demanda global de forma segura, o impacto das cooperativas foi notório. Além de trazerem mais autonomia e controle para os produtores, elas garantiram uma maior agregação de valor nas produções, impulsionaram significativamente o desenvolvimento do setor – que cresceu por volta de 21% em 2020 – e se fortaleceram como grandes parceiras dos avanços tecnológicos.


Porém, apesar do agronegócio já estar inserido nesse contexto digital, há muitos obstáculos a serem enfrentados nos próximos anos como, por exemplo, a conectividade no campo que ainda precisa ser estudada. Em um sentido macro, as cooperativas agro prometem maiores ganhos com sua representatividade na escala, demonstrando que a intercooperação pode trazer progresso para o mercado nacional e internacional.


Luiz Roberto Baggio, Presidente da Cooperativa Bom Jesus e coordenador do Ramo Agropecuário.


“O Ramo Agro cresceu em torno de 21% no ano de 2020, com faturamento acima de $ 245 bilhões de reais. Apesar de todos os desafios e complicações, desemprego, retração econômica, novos parâmetros de competição, o desempenho em relação ao resultado também foi bom. Os parâmetros e propósitos que conduzem as cooperativas agropecuárias, estão em alguma medida alinhados aos pilares discutidos no último congresso de Cooperativismo, Comunicação, Mercado, Representação, Inovação, Intercoopeeração, Governança e Gestão.

Entretanto o profissionalismo na gestão das cooperativas, o planejamento estratégico, a rapidez de adaptação ao novo cenário e os princípios de governança e compliance, turbinaram esse crescimento e habilitam as cooperativas para o futuro.

Em 2021 o crescimento tende a continuar nos mesmos patamares. Com investimentos previstos em torno de 5 bilhões de reais, cenário cambial favorável e exportando para mais de 100 países a expectativa é favorável. Reforço ainda que a intercooperação vem sendo utilizada com maior amplitude, o que possibilita ganhos de escala e aproveitamento mais adequado do modelo de negócio cooperativista, quem ganha com isso é o cooperado e a sociedade. Um cooperativismo agro muito mais preparado e eficiente.”


Fonte: Mundocoop