Curso de Casqueamento Bovino acontece em Paulo Frontin

31/07/2015

 

Entre os dias 31 de julho e 01 de agosto acontece no entreposto de Paulo Frontin o curso de casqueamento bovino. Produtores de leite da região participam do curso realizado pela Cooperativa Bom Jesus em parceria com o Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.

 

O casqueamento preventivo tem como principal objetivo prevenir ou reduzir a ocorrência das doenças dos cascos nos bovinos tanto de corte quanto leiteiros. A partir do casqueamento correto é possível corrigir imperfeições nos aprumos, restabelecer o apoio correto e evitar patologias graves que causam manqueiras e o desgaste físico do animal.

 

De acordo com o médico veterinário do Senar que ministra o curso, Edgard Pilati Filho, a perda na produção de carne e leite é de 5% a 20%, em animais com problemas no casco, por isso a importância do produtor em realizar o casqueamento do seu rebanho é essencial, comenta o médico veterinário.

 

Nos bovinos adultos, o casqueamento tem como principal objetivo prevenir doenças dos cascos em animais estabulados e mesmo mantidos em piquetes. Eventualmente, é possível corrigir pequenas imperfeições nos aprumos, amenizando o problema de membros com pequenos defeitos. Já em animais em crescimento, a partir da desmama até a idade de aproximadamente 20 meses, o casqueamento pode ser utilizado para a correção de aprumos. 

 

“Os cascos têm por finalidade a sustentação e a locomoção dos bovinos, daí sua estrutura rígida e sua forma de crescimento. Eles têm influência direta sobre a saúde de um animal e com um agravante: não são como sapatos que podem ser substituídos; precisam ser aparados periodicamente e de maneira correta”, explica Edgard.

 

 

Saiba mais...

Problemas dos membros dos bovinos podem ser evitados com o casqueamento

Os cascos influenciam na estrutura dos membros, que por sua vez são fundamentais para a locomoção na pastagem durante a busca por alimento e também na reprodução.

 

Quando um animal tem problemas de cascos, apresenta como principal sintoma a claudicação, ou seja, arrasta uma perna, não tem firmeza em um dos pés e/ou anda com dificuldade, coxeando.

 

Para executar seu trabalho corretamente, o casqueador precisa de  diversas ferramentas que são indispensáveis ao seu trabalho. É preciso considerar que casquear nada mais é que aparar os cascos dos animais em diversas partes, conforme as alterações de crescimento verificadas.

 

A aparação deve ser feita com ferramentas muito bem afiadas, em bom estado de conservação. Por outro lado, esse trabalho também depende de uma contenção do animal que deve ser muito bem feita.

 

De maneira nenhuma o bovino poderá se debater ou mover as pernas, sob pena de comprometer o trabalho e até mesmo causar acidentes sérios que podem ser prejudiciais ao animal e também ao casqueador.

 

Além de casquear corretamente, são necessários alguns cuidados higiênicos, como limpeza e preparo do local; com a segurança e conforto dos animais; e com a segurança do operador e de terceiros.

 

 

Please reload