Tempo continua seco no Paraná

07/08/2015

Foto: Felipe Andrade

 

O bloqueio atmosférico que cobre o Brasil durante a primeira quinzena de agosto começa a enfraquecer. Pancadas de chuva podem ser registradas na próxima semana no estado.

 

Na terça-feira (04/08) a temperatura máxima chegou aos 30º no oeste paranaense, a maior da semana. Há previsão de chuvas na próxima semana em boa parte da região sul do país.

 

No Paraná o tempo segue seco com temperaturas mínimas a partir de 8º e máximas que chegam à casa dos 27º e 29°. A partir do dia 15 a previsão é de pancadas de chuva na região sudeste do estado.

 

A presença de bloqueios atmosféricos conduz o ar seco das camadas mais altas da atmosfera para descer e impedir a formação de nuvens de chuva que sejam capazes de mudar as condições do tempo, como as frentes frias.

 

Os índices de umidade relativa do ar continuam caindo sobre a maior parte das áreas centrais do Brasil, o que deve trazer um aumento para o número de focos de incêndios e queimadas. As informações são da Somar Meteorologia.

 

 

Confira a previsão do tempo para os próximos dias na área de abrangência da Cooperativa Bom Jesus:

Sábado (08/08):

Temperatura mínima 7º em Mallet; temperatura máxima 28º na Lapa e Quitandinha.

 

Domingo (09/08):

Mínima 8º em Antonio Olinto; máxima: 27º na Lapa e Contenda.

 

Segunda (10/08):

Mínima 9º em Rebouças e Mallet: máxima: 27º na Lapa e Quitandinha.

 

Terça (11/08):

Mínima 8º em Palmeira e Mallet; máxima 27º em Contenda.

 

Quarta (12/08):

Mínima 8º em Irati e Antonio Olinto; máxima: 27º na Lapa e Contenda.

 

Quinta (13/08):

Mínima 11º Paulo Frontin; máxima: 25º em São Mateus do Sul e Antonio Olinto.

 

Sexta (14/08):

Mínima 11º Contenda e Lapa: máxima: 25º em Balsa Nova.

 

 

Tempo seco aumenta o número de queimadas

Juntamente com o ar seco do inverno, outro grande problema também aparece, as queimadas. Agosto e setembro são meses secos, com influência de bloqueios atmosféricos que impedem a chegada de sistemas que provocam chuva, com isso, o número de queimadas tende a aumentar durante este período.

 

Desde o início do ano de 2015 já foram registrados, em todo o Brasil, um total de 31.369 focos de queimadas e incêndios. No mesmo período do ano de 2014 tivemos um número de 30.837, o que indica um aumento de 0,2%.

 Foto: Wikipédia

 

Please reload