Trigo: Com boa liquidez, trabalhos começam no Rio Grande do Sul e avançam no Paraná

O mercado brasileiro de trigo manteve a boa liquidez, negociando parte dos lotes restantes nesta semana. Até o momento, os compradores que destinam o cereal para ração animal vêm vencendo a disputa com os moinhos.

 

No Paraná, o Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, informou que o plantio atinge 31% da área estimada de 1,156 milhão de hectares de trigo, que deve recuar 14% frente aos 1,346 milhão de hectares plantados na temporada anterior.

 

Conforme o Deral, 100% das lavouras estão em boas condições, divididas entre as fases de germinação (59%) e crescimento vegetativo (41%). A produção de trigo Paraná deve ficar em 3,476 milhões de toneladas na safra 2015/16, 6% acima das 3,285 milhões de toneladas colhidas na safra 2014/15. O rendimento médio deve ficar em 3.008 quilos por hectare na safra 2015/16, 23% abaixo dos 2.248 quilos obtidos na safra anterior (2014/15).

 

O relatório de oferta e demanda mundial referente ao mês de maio do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), divulgado no último dia 10, informa novos números para a safra 2015/16 de trigo mundial, bem como os primeiros números de 2016/17. A safra mundial 2015/16 está estimada em 734,05 milhões de toneladas.

 

Para 2015/16, a produção de trigo no Brasil está projetada em 5,54 milhões de toneladas. As importações estão apontadas em 6 milhões de toneladas. Os estoques finais são projetados em 910 mil toneladas.

 

* Com informações da Federação da Agricultura do Estado do Paraná-FAEP.

Please reload