Família Puchalski: Uva como alternativa de renda na propriedade rural

13/01/2016

 

Desde 2009 a produção de uva ganhou espaço no Sítio Monjolinho. Na imagem Leonardo e Luiz Puchalski, finalizando os trabalhos da colheita deste safra.

O cultivo da uva no Brasil começou em 1535 na época de colonização do país. Com a imigração italiana nos Estados de São Paulo e na Região Sul, a produção teve grande impulso. Atualmente os maiores produtores da fruta no Brasil são: São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco e Bahia.

 

Entre os produtores de uva, está o cooperado Leonardo Puchalski. Em 2009 ele dedicou parte de suas atividades na lavoura cultivando 12 hectares de uva bordô. A produção está no Sítio Monjolinho da Família Puchalski em Limeira, interior de Palmeira. A primeira colheita foi em 2012.

 

Sr. Leonardo produz 1200 garrafas de vinho por safra e a uva in natura é vendida para a indústria e nas feiras da cidade. Neste ano, devido as condições climáticas desfavoráveis, a produção chegou a 13 mil kg, porém nas boas safras passa de 18 toneladas. “Além de ser fonte de renda o trabalho é gratificante e a minha qualidade de vida melhorou muito. Por 35 anos trabalhei com fumo e agora estou nesse trabalho com a uva. É preciso dedicação, planejar o trabalho e ter cuidado com a planta, pois se a planta não está bem a qualidade da fruta não atinge sua totalidade”, comenta Leonardo.

 

A produção de uvas no Brasil, que está em plena época de colheita, se divide em duas grandes espécies: um grupo formado pelas vitis viníferas, destinada para a produção de vinhos finos, e outro que engloba as uvas comuns ou americanas (vitis labrusca ou híbridas), as quais são destinadas para produção de vinho de mesa, sucos e derivados e ainda para o consumo in natura.

 

As uvas podem ser divididas em quatro grupos. Uvas rústicas de mesa, como Niagara Branca, Niagara Rosada, Isabel e Concord, possuem um ciclo de cultivo de 135 a 155 dias. Uvas finas de mesa, como Itália, Rubi e Red Globe, que são as mais consumidas naturalmente.

 

Existem também as uvas sem sementes, muito apreciadas para o consumo natural, e aquelas especialmente destinadas à fabricação industrial de vinhos. Além da fabricação de vinho, a fruta é utilizada para fazer sucos e geléia.

 

Miniaturas

Além da produção de uva a Família Puchalski planta soja e milho. Luiz Adélio é produtor de soja e nas horas vagas constrói réplicas de máquinas agrícolas. “Quando era criança ganhei do meu pai um trator e resolvi desmontar para ver como eram as peças, aí fui montando e melhorando o brinquedo. Com o tempo aprendi fazer as miniaturas e desde 1997 construo tratores e outras máquinas agrícolas por hobby”, explica Luiz.

                                         

Na próxima edição da Revista Bom Jesus você confere a entrevista completa.

 

 O cooperado Leonardo Puchalski produz 1200 garrafas de vinho por safra.

 

 

O cooperado Luiz Adélio nas horas vagas constrói réplicas de máquinas agrícolas.

 

Saiba mais...

O cultivo da uva começou cerca de 6.000 a 8.000 anos atrás, no Oriente Médio. Os primeiros vestígios de vinho tinto são vistos na Armênia antiga, onde foi encontrada a adega mais antiga do mundo, datando de cerca de 4.000 a.C.

 

A uva é um fruto da videira. Seu nome científico é Vitis vinifera L. e sua família botânica é a Vitaceae. A videira apresenta troncos retorcidos e flores esverdeadas, sendo uma planta própria de regiões de clima temperado.

 

As uvas proporcionam um grande benefício à saúde. Além de ser uma fruta altamente energética, certas substâncias presentes na fruta ajudam a reduzir a pressão sanguínea através da dilatação das artérias. O suco da fruta também combate a acidez sanguínea, auxilia a digestão e possui capacidade desintoxicante, além de combater o envelhecimento.

Please reload