Soja: Bons resultados na lavoura também dependem da assistência técnica

23/12/2016

 

 

Reinaldo Miguel Sari e Julio César Sari são moradores da Colônia Mergulhão, próximo ao aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais. Cooperados há seis anos da Bom Jesus os produtores também desenvolvem atividades no cultivo de milho, batata e trigo e nesta safra de verão cultivaram 45 alqueires de soja com expectativa de bons resultados de produtividade. "Sempre trabalhei na roça desde criança e tenho amor no que faço. Quando morrer e chegar no céu vou pedir para São Pedro que deixe eu continuar a ser agricultor", comenta Reinaldo.

 

A soja está alavancando a projeção da primeira safra de grãos no Paraná, com expectativa de safra recorde de 18,3 milhões de toneladas, volume 11% maior que o colhido na safra anterior (2015/2016), que foi 16,5 milhões de toneladas. A informação é do Departamento de Economia Rural - Deral.

 

Trigo

Na última safra de trigo a produtividade e qualidade do cereal foram ótimas para os cooperados atendidos pelo entreposto de Contenda. "O clima é de otimismo com o novo ano, que promete uma safra recorde de verão e boa safra de inverno. Esse resultado é fruto do meu trabalho e do meu pai, mas a assistência técnica do pessoal da cooperativa também faz a diferença. Antes nós entregávamos nossa produção em outros lugares  e ninguém visitava nossas lavouras ou nos prestava assistência. Acredito que a parceria entre Cooperado X Cooperativa é positiva e todos ganham", diz Julio.

 

 

Safra 2017

O Paraná vai aumentar o plantio de milho e feijão no primeiro semestre de 2017, na segunda safra de grãos. Conforme a pesquisa da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, divulgada em dezembro (22/12), revela que os produtores vão apostar nessas duas culturas, em decorrência do aumento dos preços durante todo o ano de 2016. A estimativa é de produção recorde para o milho segunda safra (safrinha), que pode atingir 13,5 milhões de toneladas, se as condições de clima forem favoráveis.


Além da intenção de plantio da segunda safra de grãos, a pesquisa, feita pelo Departamento de Economia Rural, também mostra a expectativa de produção da safra de verão 2016/2017 (primeira safra), que está em campo, com bom desenvolvimento vegetativo. O volume previsto pode alcançar um total de 23,2 milhões de toneladas, somando todos os produtos - 15% acima do mesmo período do ano passado.

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também divulgou em dezembro o prognóstico de safra para 2017. O segundo levantamento, realizado em novembro, manteve a estimativa do anterior, realizado em outubro, de que a safra de 2017 será 14,2% superior à deste ano.

 

O IBGE estima que a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas será de 210,1 milhões de toneladas no ano que vem, ou seja, 26,2 milhões acima da prevista para este ano. Neste ano, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de novembro do IBGE, a safra total deverá ser de 183,9 milhões de toneladas, ou seja, 12,3% inferior à registrada em 2015. Já a área colhida deverá ser 0,8% menor do que a do ano anterior.

 

O IBGE estima que, neste ano, as três principais lavouras de grãos devem fechar com queda de produção: soja (-1,5%), arroz (-15,5%) e milho (-25,5%). O instituto ainda destaca que dos 26 principais produtos analisados pelo IBGE, apenas nove deverão fechar 2016 com crescimento em relação ao ano passado: aveia em grão (53,8%), batata-inglesa 3ª safra (3,1%), café em grão-arábica (23,9%), cebola (5,6%), cevada em grão (81,5%), feijão em grão 3ª safra (5,4%), mandioca (3,6%), trigo em grão (16,5%) e triticale em grão (30,4%). 

 

 

Os cooperados Reinaldo Miguel Sari e Julio César e os colaboradores da Cooperativa Bom Jesus de Contenda, Gerson da Silva e Henrique Zanon.

 

 

Please reload