Colheita de soja atinge 19% da área plantada

A colheita da safra 2016/2017 de soja atingiu 19% da área plantada no Brasil na quinta-feira, 9, apontou levantamento semanal da consultoria AgRural. Com avanço de nove pontos porcentuais em uma semana, o índice está a frente dos 16% de igual período do ano passado e dos 12% da média de cinco anos.

 

Segundo a AgRural, Mato Grosso tem maior porcentual de área já colhida (44%), seguido por Goiás e Distrito Federal (22%), Rondônia (20%) e Mato Grosso do Sul (19%). "Embora parte das áreas mato-grossenses continue sendo colhida com umidade superior à recomendada, até o momento não há reportes de perdas significativas de qualidade", destacou a consultoria.

 

Conforme a AgRural, a colheita nacional poderia estar mais adiantada se não fosse o atraso no Paraná. "Prejudicado pela primavera mais fria que o normal, que alongou o ciclo das lavouras, e por chuvas no início de fevereiro, que mantiveram as colheitadeiras paradas, o Estado colheu apenas 13% de sua área de soja, contra 30% um ano atrás", apontou a consultoria.

 

Nos Estados onde ainda não há colheita, as condições climáticas têm sido predominantemente favoráveis, alimentando a expectativa de boas produtividades no Rio Grande do Sul e no Matopiba. A consultoria destacou que, caso não ocorram problemas climáticos significativos nas próximas três semanas, a produção brasileira de soja poderá ser revisada para cima em março. A AgRural prevê colheita de 105,6 milhões de toneladas em 2016/2017.

Safrinha - O plantio da segunda safra de milho alcançou 27% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil na quinta-feira, 9, acima dos 25% de igual período do ano passado, segundo a AgRural. Mato Grosso tem 46% da safrinha do cereal já plantada, contra 25% há um ano. Mas o Paraná, prejudicado pelo atraso na colheita da soja, plantou apenas 19% de sua área de milho safrinha, atrás dos 44% observados um ano atrás.

 

No oeste paranaense, produtores calculam que só conseguirão terminar a semeadura na primeira semana de março, segundo a AgRural. "Esse plantio mais tardio pode reduzir o potencial produtivo das lavouras, já que elas definirão a produtividade em um período de temperaturas mais baixas, ficando mais suscetíveis, também, à ocorrência de geadas durante a polinização e a granação."

 

Milho-verão - A colheita do milho verão atingiu 11% da área do Centro-Sul. Em igual período de 2016, esse porcentual era de 21%. "Mas os trabalhos continuam ganhando ritmo, especialmente no Rio Grande do Sul, e os reportes são de produtividades muito boas", destacou a AgRural.

 

 

Please reload