Bom Jesus participa do Dia Nacional do Campo Limpo

23/08/2018

Na Assipar o evento ficou aberto as empresas associadas

 

No dia 18 de agosto foi comemorado o Dia Nacional do Campo Limpo com a conscientização e participação direta dos agricultores. Esta data é comemorada desde 2002 no calendário nacional em que todos os elos da cadeia produtiva agrícola, em parceria com o Sistema Campo Limpo, foi possível disciplinar a responsabilidade compartilhada pela destinação final de embalagens pós consumo de seus produtos, atendendo aos requisitos da Resolução Sema 057/2014, Lei Federal 7802/89, Lei Federal 9974/2000, Decreto 4074/2002, Lei Estadual 12493/1999 e Decreto 6674/2002.

 

Historicamente no Paraná, até o ano de 1998 as embalagens eram reutilizadas sem controle e destinação para diversos fins, causando sérios danos ao meio ambiente e saúde pública. O Governo do Paraná criou o Programa Terra Limpa em parceria com a ANDEF. A partir de 2001, o programa e controle da destinação das embalagens vazias passou a ser gerenciado pelo INPEV com o Governo do Estado. A técnica de tríplice lavagem passou integrar a responsabilidade compartilhada entre agricultores, indústria, técnicos, canais de distribuição e outros envolvidos no sistema de recolhimento das embalagens.

 

O Sistema Campo Limpo tem como base o principio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição e com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas. O Brasil é referencia mundial tendo o Paraná como exemplo para nosso país na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando com 98% de embalagens plásticas primarias para reciclagem ou incineração.

 

Aos agricultores cabe realizar a tríplice lavagem ou lavagem sob pressão das embalagens, inutiliza-las perfurando o fundo, armazenar temporariamente na propriedade rural, devolver no local indicado na nota fiscal de venda e guardar o comprovante. As embalagens não laváveis (tratamento de sementes e flexíveis) devem ser devolvidas dentro do saco de resgate conforme Resolução SEMA 57/2014. As caixas de papelão também devem ser devolvidas obrigatoriamente.

 

Os canais de distribuição ao vender o produto, devem indicar o local de devolução na nota fiscal de venda, dispor e gerenciar local de recebimento, emitir comprovante de entrega para agricultores, orientar e conscientizar agricultores e fornecer sacos de resgate apropriado para a devolução das embalagens flexíveis e tratamento de sementes.

 

A Acodevali (Associação dos Comerciantes de Defensivo do Vale do Iguaçu), de São Mateus do Sul, fundada em 2002, com 47 associados e recebe em média 150 toneladas de matérias recicláveis por ano, sendo plásticos, latas, alumínio e papelão. Também matérias não recicláveis como embalagens flexíveis e de tratamento de sementes, que são encaminhadas para incineração. Os entrepostos da Cooperativa Bom Jesus de Mallet, Irati, Antônio Olinto, Palmeira, Paulo Frontin, São João do Triunfo, Rebouças e Mafra, fazem a entrega da coleta de embalagens vazias de defensivos agrícolas na Acodevali. No primeiro semestre de 2018 foram recebidas 87.365 embalagens.

 

Em comemoração do dia Nacional do Campo Limpo e do Projeto PEA (Programa de Educação Ambiental do Sistema Campo Limpo), no dia 17 de agosto aconteceu um evento na comunidade de Pontilhão, em São Mateus do Sul, na Escola Municipal do Campo Santo Antônio, em parceria com a InpEV, Secretaria de Educação, e a Acodevali. Participaram crianças de 4° e 5° serie, de 23 escolas municipais da região, onde tiveram durante o dia apresentações dos alunos, palestras educativas voltadas ao meio ambiente e agricultura familiar, e premiações do concurso de desenho e redação feito pelos alunos.

 

Outra instituição que a Cooperativa Bom Jesus é associada é a Assipar (Associação dos Revendedores de Insumos Agropecuários da Região Metropolitana de Curitiba), localizada na região de Contenda, e que recebe embalagens das unidades da Lapa, Balsa Nova, Quitandinha e Contenda. Assim como a Acodevali, a Assipar também realiza a reciclagem e a destinação das embalagens de defensivos agrícolas. No dia 17 de agosto, a empresa realizou um evento para seus associados para conhecer a estrutura e apresentar as novidades no período, sendo uma delas referente a nova licença que a empresa conquistou referente ao recebimento de produtos agrícolas vencidos mediante a apresentação de nota fiscal de compra, a Assipar realiza a tríplice lavagem e a destinação em caso de reciclagem ou incineração.

 

Este trabalho mostra a preocupação do agronegócio e da Cooperativa em relação ao sistema reverso, preservando o meio ambiente e reciclando para embalagens.

 

Estrutura da Assipar para recepção das embalagens de defensivos agrícolas no modelo de sistema reverso.

Apresentação cultural em São Mateus do Sul no Dia Nacional do Campo Limpo.

Em São Mateus do Sul, com apoio da Acodevali, crianças participaram de apresentações culturais.

Funcionários da Acodevali participam do Dia Nacional do Campo Limpo junto com Gilson Viero, gerente da Acodevali (primeiro da foto)

 

Please reload